aratusat.png

ARATUSAT_INPE 

ARATUSAT_INPE | Brazil
#sateliteart #spatialart

O projeto do nanosatélite AratuSat tem o objetivo de registrar imagens do lixo espacial da baixa órbita terrestre (LEO) focando na região da Anomalia do Atlântico Sul para assim produzir um banco de dados público com finalidade artística, científica e educacional. O usuário, cientista, artistas e interessadas,  poderá acompanhar tanto a trajetória do satélite, quanto as imagens captadas e geradas por IA no percurso, que formarão as esculturas imagéticas do lixo espacial, assim como re-apropriá-las e produzir novos trabalhos artísticos.

As imagens e dados de telemetria produzidos pelo satélite serão sintetizadas por Inteligência Artificial (IA) em uma plataforma on-line, cuja base de controle é terrestre. Os registros são feitos conforme o art sat captura fragmentos do lixo espacial em um cesto acoplado em sua estrutura, acionados por sensores de aproximação. Cada nova imagem é inserida na plataforma de banco de dados público, que permite que qualquer pessoa interessada utilize com fins artísticos e científicos. Dentro dessa plataforma há uma AI que sintetiza essas imagens, criando um fluxo imagético da materialidade do lixo espacial a partir de uma perspectiva latino-americana.
Artisticamente, a proposta de capturar e registrar imagens do lixo espacial pretende “materializar” a quantidade de resíduos gerados na exploração espacial e criar possibilidades de ressignificá-las; chamando atenção para a quantidade de lixo lançados para o espaço.
 
Manifesto AratuSat
Somos Aratu vítimas da gravidade
Nós somos poeira estelar mutante
Somos uma tribo, antenas, redes e sinais
E somos os maiores produtores de lixo do sistema solar
Somos impelidos pela vocação de cruzar fronteiras, somos migrantes siderais
O que não gostamos na exploração espacial atual:
Somos Contra o extrativismo cósmico
Contra os bilionários megalomaníacos
Não queremos mais conquistas especiais
Queremos uma cosmogonia periférica e descentralizada que abrace as anomalias e as potencialize, que explore e sonhe com novos mundos.
O que propomos:
Propomos uma astronomia lúdica e criativa, uma astronomia democrática, onde todos fazemos parte da ocupação do nosso espaço, para um universo acessível, sustentável, emancipado e igualitário. 
Porque outro sistema solar é possível
E nós temos Cascos caos multicoloridos
Somos Aratu - da lama ao caos
Somos AratuSat

Equipe:
Arad Walsh

Enzo Garabito

Fernanda Neves

Isabella Fernanda

Italo

Lino Divas

Luciana de Paula Santos

Nubia Mobo

Pitter Gabriel Maciel Rocha

Sidney Monteiro Jr.

Ted Albuquerque


Apoio:
Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE
Laboratório Saci-e
Coordenadora e Idealizadora - Fabiane Borges (aka Antenna Rush)

site